cieam@cieam.org.br

(92) 3627-3800

  1. Home
  2. Notícias
  3. Polo Industrial de Manaus fecha 2020 com média de 94 mil funcionários
Notícias

Polo Industrial de Manaus fecha 2020 com média de 94 mil funcionários

  • Postado em: 17/03/2021
Tweetar

Fonte: Amazonas 1

Manaus – O Polo Industrial de Manaus (PIM) registrou 96.934 trabalhadores, entre efetivos, temporários e terceirizados, em dezembro de 2020. Na comparação com igual mês de 2019, houve um crescimento de 5,91%, quando 91.520 trabalhadores atuavam no Distrito Industrial.

Já frente a novembro de 2020, o número representa uma queda de 5,34%. Na ocasião, eram 102.407 funcionários direta e indiretamente. Os dados são dos Indicadores de Desempenho do PIM da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), divulgados nesta segunda-feira (15).

“Essa oscilação da mão de obra não é um fato anormal, se consideramos o pico da atividade em detrimento das vendas de fim de ano, que acontecem em setembro, outubro e novembro. No último mês do ano, é normal que os temporários encerrem seus contratos e haja essa redução. Isso ocorre por conta da sazonalidade”, explica o presidente do Centro da Indústria do Estado do Amazonas (Cieam), Wilson Périco.

Com os resultados contabilizados ao final de dezembro, o PIM fechou 2020 com uma média mensal de 94.046 empregos, o que representa sua melhor média mensal de mão de obra empregada dos últimos cinco anos.

Para o superintendente da Suframa, Algacir Polsin, os indicadores mostram que o PIM superou as dificuldades ocasionadas pela pandemia, particularmente no primeiro semestre, e fechou o ano com seus melhores resultados de empregos e faturamento dos últimos anos.

Ele comentou, ainda, a publicação, no último 10 de março, da Pesquisa Industrial Mensal do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que apontou queda na produção da indústria amazonense em janeiro de 2021.

“Embora precisemos analisar mais profundamente esses indicadores, verificamos que setores como os de fabricação de bebidas e de produtos de borracha e material plástico, os quais fazem parte da indústria da Zona Franca de Manaus, foram destaques de crescimento na produção, da ordem de 10,1% e 15,7%, respectivamente”, afirmou Polsin, por meio de assessoria

Avanço no faturamento

Segundo os indicadores da Suframa, o PIM fechou 2020 com o faturamento de R$ 119,68 bilhões, alta de 14,26% em relação ao mesmo período de 2019 (R$ 104,75 bilhões). Em dólar, houve queda 13,74%, com faturamento de US$ 22.819 bilhões

“O resultado se deve, principalmente, à forte desvalorização cambial vigente, já que, em dezembro de 2019, o dólar estava cotado em média a R$ 4,08, enquanto que, em dezembro de 2020, esta mesma cotação representou R$ 5,19 (aumento de 27,20%).”, justifica a Suframa.

O resultado e faturamento do PIM em reais, entre janeiro e dezembro de 2020 frente a 2019, foi o melhor dos últimos seis anos.

Desse montante faturado, o setor eletroeletrônico é responsável por 7,42%. No ano passado, o segmento contabilizou um faturamento de R$ 29,47 bilhões. Já na somatória entre eletroeletrônico e bens de informática (R$ 31,37 bi), ambos considerados destaques do PIM, o saldo de R$ 60,84 bilhões representa quase a metade do faturamento do pátio industrial.

Esses dois segmentos, por sinal, detêm a maior parcela de contribuição no faturamento global do PIM, com participações de 24,63% e 26,25%, respectivamente.

Produtos

Em relação aos produtos, o maior crescimento registrado vem do tablet PC, com pouco mais de um milhão de unidades fabricadas, alta de 126,31%

Entre os que tiveram aquecimento das linhas, destacam-se os telefones celulares, com 14.682.500 unidades, crescimento de 2,6% na comparação com o volume fabricado durante todo o ano de 2019.

Rádios e gravadores (11,47%%), além de home theaters (81,55%), aparelhos de barbear (78,44%) e discos digitais (109,84%), também apresentaram crescimento de produção no período.