cieam@cieam.org.br

(92) 3627-3800

  1. Home
  2. Notícias
  3. Pela pandemia, fábricas no polo industrial de Manaus enfrentam falta de insumos
Notícias

Pela pandemia, fábricas no polo industrial de Manaus enfrentam falta de insumos

  • Postado em: 02/12/2020
Tweetar


Fonte: G1

Alguns setores do polo industrial de Manaus tentam driblar as dificuldades provocadas pela falta de insumos durante a pandemia. Depois de suspender a produção durante o pico da pandemia, os fabricantes de bicicletas, por exemplo, não conseguem peças fundamentais.

Segundo a Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletase Similares, a tendência é que a dificuldade de suprimentos se arraste pelos próximos 6 meses. A escassez de componentes causou uma redução de 20% da produção comparado ao ano passado.

“No Brasil, em média, nós temos 50% de insumos que são nacionais e 50% que são importados. Os grandes problemas estão com a base de insumos importados, que vem em grande maioria do sudoeste da Ásia que representa hoje 80% da produção mundial de bicicletas. Grande parte das empresas que fabricam peças e componentes estão lá”, explica o vice-presidente da Abraciclo, Cyro Gazola.

Segundo Gazola, há falta de peças para compor as bicicletas, como freios, suspensões e até selins.

De acordo com o Centro da Indústria do Amazonas, os fornecedores que produzem componentes eletrônicos enfrentam problema da oferta e demanda, além das dificuldades logísticas para trazer material para Manaus.

O risco é que esse período sem produção impacte no nível de crescimento e faturamento anual de todos os setores.

Segundo o vicepresidente industrial da Honda, Julio Koga, o estoque de peças não foi afetado, mas a empresa não escapou dos reflexos da pandemia. “Antes da pandemia, o seguimento de motocicleta vinha numa crescente. Não vamos conseguir recuperar isso”, disse.