cieam@cieam.org.br

(92) 3627-3800

  1. Home
  2. Notícias
  3. LG vai transferir produção de telas e notebooks em Taubaté para Manaus
Notícias

LG vai transferir produção de telas e notebooks em Taubaté para Manaus

  • Postado em: 07/04/2021
Tweetar

Fonte: Valor Econômico

Daniela Braun

A LG confirmou hoje que vai encerrar suas linhas de produção de monitores, notebooks e desktops em Taubaté (SP) e migrar as unidades para sua fábrica em Manaus, conforme informou Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté e Região (Sindmetau), após uma reunião com a diretoria da empresa nesta terça-feira.

Ontem a LG empresa anunciou o encerramento da produção de smartphones em Taubaté, seguindo uma decisão global da empresa sul-coreana de deixar o mercado de celulares, após prejuízos somados de US$ 4,1 bilhões.

“Em virtude dessa decisão, a empresa também fará a transferência da produção de notebooks, monitores e all in one para sua unidade de Manaus, de modo que fortaleceremos nossa competitividade comercial em TVs, PCs e monitores, com foco na fábrica existente de Manaus e, continuaremos a expandir com profissionais de vendas e serviços relacionados”, disse a LG em comunicado.

A unidade de Taubaté emprega cerca de mil pessoas, sendo 400 na produção de celulares, 300 em computadores e monitores e 300 na divisão de call center e serviços. Segundo o Sindmetau, a LG vai manter a operação de call center no local. A empresa não comentou sobre a divisão em seu comunicado.

Cláudio Batista, presidente do Sindimetau informou que o sindicato passará os próximos dias discutindo com a LG para chegar a um acordo em relação a temas como cobertura estendida de plano de saúde, participação nos lucros e resultados (PLR), indenizações, entre outros.

“O objetivo é finalizarmos esse processo de discussão até sexta-feira para apresentar aos trabalhadores e fazer uma votação com todos sobre os temas”, disse Batista.

No Brasil, a LG detém a terceira posição do mercado, com 12% de participação. A Samsung lidera o setor, seguida pela Motorola , segundo a IDC Brasil.