Notícias


Complexo viário na Constantino Nery será inaugurado nesta segunda (29)

Fonte: Acrítica

O complexo viário Ministro Roberto Campos situado na confluência entre Avenidas Constantino Nery, São Jorge e João Valério, será entregue nesta segunda-feira (29) dentro do prazo estabelecido de 15 meses. Após a reestruturação da via, os condutores terão uma nova opção de tráfego em Manaus.

O projeto viário, concluído em 15 meses, contemplou a construção de duas passagens subterrâneas que interligam o bairro de São Jorge, na Zona Oeste, ao Conjunto Vieiralves, Bairro Nossa Senhora das Graças, na Zona Centro-Sul, por meio das ruas João Valério e Pará.

Na parte superficial, a obra interliga as Zonas Sul e Norte, por meio de um dos corredores mais intenso da cidade, responsável pelo fluxo de passageiros do transporte coletivo de todas as zonas até a Avenida Constantino Nery.

Com as duas passagens subterrâneas, sete semáforos, que antes controlavam o tráfego de veículos nos dois cruzamentos da Avenida Constantino Nery, foram desativados o que significa segurança tanto para o condutor quanto para o pedestre.

Além da obra viária, foi construída uma Estação de Transferência a qual fará a conexão das linhas de ônibus dos bairros da zona Oeste, dentre eles São Jorge, Lírio do Vale, Vila da Prata, Santo Agostinho e Ponta Negra.

Os ônibus articulados vão até o Centro ou para os outros bairros das zonas Oeste, Leste e Norte. Para complementar à estação, também foi construída uma nova Plataforma de Integração, para atender aos articulados.

Estação de transferência

Para que a população entenda melhor, a estação de transferência São Jorge é composta por duas plataformas: a superior, na avenida Constantino Nery que receberá as linhas troncais; e a inferior, na alça de retorno ao São Jorge, que receberá as linhas de ônibus alimentadoras. Ambas são interligadas por elevadores e passarelas, que também permitem a travessia de pedestres na Constantino Nery.

Na prática, ao chegar à plataforma inferior da estação São Jorge, os usuários desembarcam e se dirigem para a plataforma superior na avenida Constantino Nery e, assim, embarcam no coletivo que os levará para vários destinos da cidade. No entanto, para essa integração, o passageiro deverá utilizar o Cartão Cidadão.

Caso não tenha, ele receberá o smart card com um crédito para integração, que poderá ser utilizado em viagens futuras, mediante a nova compra de créditos pelo usuário. Na estação, também haverá um guichê para emissão de novos cartões e recarga de créditos.

As novas linhas de ônibus que começam a operar a partir da terça-feira (30) são as alimentadoras 019 e 020, que farão a integração de passageiros da plataforma inferior da estação para a superior, que recebe as linhas troncais.

Os coletivos dessas novas linhas percorrerão os bairros Vila Marinho, Compensa, São Jorge, Lírio do Vale, Nova Esperança e Conj. Augusto Montenegro, com destino à nova estação, construída no complexo viário.

A operação do sistema de transporte coletivo dentro da estação de transferência será acompanhada pelo Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU) com a presença de fiscais para verificar a cumprimento da frota, conferir horários das linhas, promover o ordenamento das estações e garantir o acesso seguro aos usuários.

Investimento

O complexo viário Ministro Roberto Campos ocupa uma área de 35 mil metros quadrados e foi orçado em R$ 64.382.984,90 com recursos de uma operação de crédito com o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal, por meio do Fundo Municipal de Desenvolvimento Urbano (FMDU).

Os serviços foram executados pelo Consórcio Manaus, formado pelas empresas JNasser Engenharia Ltda. e a construtora Soma Ltda., vencedora da licitação. Para que a obra acontecesse naquela área, foram realizadas 22 desapropriações integrais e 22 desapropriações parciais.

Além da parte viária, o projeto também contemplou o paisagismo e urbanização do local. Dessa forma, conforme a Prefeitura de Manaus, todas as árvores do entorno do complexo viário foram preservadas e feitas melhoria em seu paisagismo.

Ministro Roberto Campos

Ainda em abril de 2019, quando foram iniciados os trabalhos para a construção da obra, o executivo municipal decidiu batizar o complexo viário de ministro Roberto Campos.

A época, o chefe do executivo municipal destacou que a ideia seria homenagear o ex-ministro, nome fundamental para a criação da Zona Franca de Manaus (ZFM). Ao longo do tempo, diversas intervenções foram feitas no local para o andamento da construção do projeto.

Fique Informado