cieam@cieam.org.br

(92) 3627-3800

  1. Home
  2. Notícias
  3. Amazonas acredita em novas rotas aéreas com a chegada da Vinci ao Estado
Notícias

Amazonas acredita em novas rotas aéreas com a chegada da Vinci ao Estado

  • Postado em: 30/07/2021
Tweetar

Juliano GianottoAo receber representantes da Vinci Airports, que será a nova administradora dos aeroportos de Manaus, Tefé e Tabatinga, o governador Wilson Lima ressaltou, na terça-feira (27/07), a expectativa para criação de novas rotas aéreas e melhoria dos serviços aeroportuários no Estado do Amazonas. A empresa venceu, em abril deste ano, leilão da Agência Nacional de Aviação (ANAC), para administrar sete aeroportos no Brasil por 30 anos.

“É importante a vinda desse grupo aqui para o estado do Amazonas, que tem a concessão desses três aeroportos. Os representantes me apresentaram o planejamento de todos os investimentos que serão feitos aqui, com a possibilidade de ampliar as rotas, trazer novas empresas aéreas para o estado”, disse o governador.

Inicialmente, além de assumir a operação dos aeroportos, a Vinci irá realizar obras para melhorar a infraestrutura dos terminais. “Somente nesse período inicial há o processo de implantação, de reforma, de adaptação dessa estrutura, o que gera também empregos nesse primeiro momento e nós estamos muito otimistas e de portas abertas para aqueles que querem fazer investimentos aqui no estado do Amazonas”, destacou Wilson Lima.

O diretor-presidente da concessionária, Júlio Ribas, informou que o contrato de concessão será assinado em setembro e, a partir do ano que vem, a Vinci começa a assumir a operação dos aeroportos de forma gradual. “Após a assinatura, há um período de transição com a operadora atual, que é a Infraero, e a gente então assume os aeroportos. São três aeroportos no Amazonas: Manaus, Tefé e Tabatinga. A gente assume isso a partir de janeiro do próximo ano”, disse o executivo.

As obras previstas envolvem melhorias em terminais de passageiros, ampliação da segurança da aviação e, também, ações que envolvem a questão ambiental, para conservação e sustentabilidade.

Sobre novos voos, Júlio confirmou que a Vinci vai trabalhar para atrair outras companhias e rotas para o Amazonas. “As expectativas são muito grandes, porque há bastante para desenvolver com o estado do Amazonas, bem como com os estados vizinhos que oferecem muitas oportunidades de tráfego aéreo. A gente quer atrair mais voos, mais companhias, mais rotas para aumentar a mobilidade tanto das pessoas vindo visitar o Amazonas, como os amazonenses poderem ir para outros lugares do Brasil”, reforçou o executivo.

Amazonas já realizou 8,9 mil testes de Covid-19 em Manaus

Paralelamente às conversas com a Vinci, o Amazonas atualizou as informações sobre as testagens de detecção de Covid-19 implementadas nas portas de entrada de passageiros em trânsito para Manaus, pelas vias terrestre, fluvial e aérea, que já somam 8.938 exames realizados.

Desse total, 39 passageiros foram confirmados com a infecção. Os dados correspondem a exames realizados até a segunda-feira (26/07) e constam no boletim mais atualizado das ações de Vigilância Genômica da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP).

Dos 39 casos confirmados para Covid-19, 22 foram detectados no posto de testagem do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, 9 no Porto de Manaus e 8 na Rodoviária de Manaus. A testagem é ofertada gratuitamente por equipes técnicas da FVS-RCP que abordam os passageiros desembarcados. As ações foram iniciadas no dia 31 de maio.

As amostras positivas de detecção do novo coronavírus (SARS-CoV-2) são encaminhadas para sequenciamento genético, que faz parte das estratégias da Vigilância Genômica no Estado e é realizado pelo Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) para detecção precoce de novas variantes do vírus.

“Todas as amostras analisadas, a partir da coleta do monitoramento de Vigilância Genômica, apresentaram a detecção da variante Gama”, apontou o diretor-presidente da FVS-RCP, Cristiano Fernandes, referindo-se à variante inicialmente identificada em Manaus e também conhecida como P.1.

De acordo com a coordenadora das testagens, Evelyn César, todos os casos positivos para Covid-19 são rastreados pela FVS-RCP em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Manaus (Semsa/Manaus).

“Os passageiros com resultado positivo para o novo coronavírus são acompanhados e orientados a permanecer em isolamento por 14 dias”, disse Evelyn, acrescentando que também são testados e orientados os passageiros que tiveram contato com o caso positivo durante a viagem.

Os registros dos casos confirmados para Covid-19 são inseridos no E-SUS Notifica, sistema de notificação oficial do Ministério da Saúde.

Fonte: Aeroin