cieam@cieam.org.br

(92) 3627-3800

  1. Home
  2. Notícias
  3. MPEs apresentam o melhor desempenho no 2º tri em 11 anos
Notícias

MPEs apresentam o melhor desempenho no 2º tri em 11 anos

  • Postado em: 04/08/2022
Tweetar

O Índice de Desempenho avalia a produção, o número de empregados e a utilização da capacidade instalada das empresas. A falta ou o alto custo de insumos ainda é um problema nos setores industriais.

Nesse segundo trimestre de 2022, as pequenas indústrias apresentaram um bom desempenho e melhora da situação financeira. A informação está no Panorama da Pequena Indústria, da Confederação Nacional da Indústria (CNI). A instituição mostra que o Índice de Desempenho registrou o melhor desempenho médio para o segundo trimestre em 11 anos.

O desempenho médio do trimestre em 2022 foi de 47,4 pontos, resultado que também se encontra acima do primeiro trimestre de 2022 (45,5 pontos) e acima da média do segundo trimestre de 2021 (46,5 pontos).


“A PREOCUPAÇÃO COM A FALTA OU O ALTO CUSTO DAS MATÉRIAS-PRIMAS CONTINUA EM ALTA PARA A PEQUENA INDÚSTRIA. NO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2022, FOI O PRINCIPAL PROBLEMA APONTADO PELAS MPES DOS SETORES EXTRATIVO, DE TRANSFORMAÇÃO E DE CONSTRUÇÃO. NO ENTANTO, O DESEMPENHO MÉDIO E A SITUAÇÃO FINANCEIRA DAS PEQUENAS INDÚSTRIAS ESTÃO MELHORES”, EXPLICA A ANALISTA DE POLÍTICAS E INDÚSTRIA DA CNI, PAULA VERLANGEIRO.


Confira abaixo a entrevista na íntegra:

O levantamento também mostra que os empresários seguem otimistas e as perspectivas para a pequena indústria seguem em patamar positivo.

Falta e alto custo de matéria-prima é desafio para MPEs

Apesar disso, a falta ou o alto custo de matéria-prima ainda é um desafio para as micros e pequenas indústrias brasileiras. Segundo o levantamento, no segundo trimestre deste ano, o problema foi mais assinalado pelos empresários da indústria da construção (+5,4 pontos) e menos assinalado pelas empresas da indústria de transformação (-6,9) e da indústria extrativa (-6,8). O problema segue em primeiro lugar no ranking para todos os segmentos industriais, sendo um obstáculo para as pequenas indústrias há mais de um ano e meio.

O Panorama da Pequena Indústria é um levantamento trimestral que elenca quatro indicadores: desempenho, situação financeira, perspectivas e índice de confiança. Todos os índices variam de 0 a 100 pontos. Quanto maior for, melhor é a performance do setor. Veja, a seguir, a análise sobre cada um deles:

Desempenho e situação financeira das pequenas indústrias apresenta melhora no trimestre

O Índice de Desempenho para as indústrias de pequeno porte foi de 47,5 pontos em junho, uma alta de 4,8 pontos na comparação com a média dos meses de junho para anos anteriores.

O Índice de Situação Financeira das pequenas indústrias apresentou ligeira melhora, alcançando 41,2 pontos no segundo trimestre de 2022. Na comparação com o primeiro trimestre, o índice mostra aumento de 0,2 ponto, ou seja, uma situação financeira muito semelhante, mas considerada uma melhora na comparação com o segundo trimestre de anos anteriores.

Falta ou alto custo de matéria-prima apresenta queda para indústrias extrativa e de transformação

A falta ou alto custo de matéria-prima permaneceu no primeiro lugar do ranking de principais problemas enfrentados pelas pequenas empresas dos setores extrativo, de transformação e de construção.

A questão da demanda interna insuficiente também segue no rol dos principais problemas para todos os setores: ficou em segundo lugar para a indústria extrativa (25,5%), em terceiro para a transformação (22,6%) e em quinto para a construção (19,2%).

MPEs apresentam o melhor desempenho no 2º tri em 11 anos

Confiança e perspectivas da pequena indústria em julho de 2022

Desde o início do ano, a confiança segue oscilando acima da média histórica de 52,8 pontos em torno dos 57,0 pontos. Assim, o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) para a pequena indústria segue mostrando confiança relativamente elevada e disseminada.

O Índice de Perspectivas da pequena indústria, que avalia as percepções dos empresários para os próximos meses, apontou queda de 0,9 ponto em julho de 2022, passando para 51,3 pontos.

Sobre o Panorama da Pequena Indústria

O Panorama da Pequena Indústria elenca quatro indicadores: desempenho, situação financeira, perspectivas e índice de confiança. Todos os índices variam de 0 a 100 pontos. Quanto maior ele for, melhor é a performance do setor.

A composição dos índices leva em consideração itens como volume de produção, número de empregados, utilização da capacidade instalada, satisfação com o lucro operacional e situação financeira, facilidade de acesso ao crédito, expectativa de evolução da demanda e intenção de investimento e de contratações.

Além disso, a pesquisa também traz o ranking dos principais problemas enfrentados pelas MPEs em cada trimestre.

A pesquisa é divulgada trimestralmente com base na análise dos dados da pequena indústria levantados na Sondagem Industrial, na Sondagem Indústria da Construção e no Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI). Todos os meses, as pesquisas ouvem cerca de 900 empresários de empresas de pequeno porte.

Fonte: Portal da Indústria