Notícias


Turismo sustentável em discussão

Notícia publicada pelo Jornal Acrítica

A capital amazonense será sede, a partir de amanhã, da 3ª Conferência Nacional e Internacional de Turismo Sustentável. O evento, que acontece em todas as regiões do País, em Manaus é organizado pela Empresa Júnior da UniNorte. O objetivo é dar continuidade a um processo participativo de construção da sustentabilidade do turismo receptivo da região. Com o tema “Amazônia: Sustentabilidade, Turismo e Negócios”, a conferência é gratuita e acontece até sábado, das 8h às 21h. A abertura será no Teatro UniNorte, na avenida Joaquim Nabuco, no Centro. As inscrições podem ser feitas no site www.conates.com.br

Durante o evento, o público poderá participar de salas temáticas, workshops e palestras com especialistas da área e de segmentos correlatos, como o da aviação, que será representado pela MAP Linhas Aéreas. Participam também do evento agências de viagens e representantes de comunidades que desenvolvem trabalhos com turismo sustentável e estudantes.

Segundo a organizadora da conferência no Amazonas, a professora da UniNorte e mestre em Turismo e Hotelaria Olinda Marinho, a ideia é traçar estratégias que possam ser aplicadas para o fortalecimento do turismo sustentável na região. “Queremos oportunizar a criação de políticas públicas de desenvolvimento sustentável do turismo, bem como promover a visibilidade regional para atração turística”, ressaltou.

Na área da aviação, o palestrante será Héctor Hamada, CEO da MAP, que opera voos para 14 destinos nos estados do Amazonas e Pará. De acordo com ele, esse tipo de evento ajuda no desenvolvimento de estratégias que fortaleçam o turismo local. “O potencial da região é imenso, mas é preciso que haja políticas públicas e envolvimento da sociedade em geral, para torná-lo mais forte. A MAP se orgulha de poder contribuir para o desenvolvimento da região”, disse.

Durante a palestra, Héctor Hamada apresentará os resultados das ações da companhia que contribuem para o crescimento do turismo na região. No primeiro semestre deste ano, a MAP manteve a taxa de ocupação de voos em torno de 80%.

A MAP conquistou há um ano a certificação IOSA, que atesta o elevado padrão internacional de qualidade e segurança operacional da empresa. A certificação é concedida pela Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA), principal organização da área da aviação. Neste ano, a companhia passou a fazer parte da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR). “Todas essas conquistas trazem reflexo positivo para o desenvolvimento da região,já que são portas de entrada para parcerias futuras”, acrescentou.

Potencial de sobra que esbarra na falta de investimentos

Em maio deste ano, A CRÍTICA mostrou que, durante a 29ª da Reunião Nacional dos Interlocutores Estaduais do Programa de Regionalização do Turismo (PRT), em Manaus, o Ministério do Turismo (MTur) anunciou que o setor na região está na rota de interesses da China. O diretor do Departamento de Ordenamento do MTur, Rogério Cóser, disse na ocasião que os asiáticos têm muito interesse em fazer turismo cultural. “Eles preferem museus, arqueologia etc, e menos sol e mar”, afirmou.

No último dia 23, ao noticiar os debates do 5° Encontro Brasileiro das Cidades Históricas e Patrimônio Mundial, realizado em Manaus com o tema “Turismo Sustentável em Desenvolvimento e o Patrimônio Natural”, o jornal mostrou que prefeitos do Amazonas avaliam que, apesar do Estado ser repleto de belezas naturais, culturais e históricas, o turismo por aqui ainda não é explorado de forma profissional e deixa pouco lucro aos municípios.

Fique Informado