Notícias


Embaixadores árabes vão em missão a Manaus

Fonte: Agência de Notícias Brasil-Árabe

Bruna Garcia Fonseca

bruna.garcia@anba.com.br

São Paulo – Nove diplomatas árabes de países do Levante e do Norte da África baseados em Brasília vão visitar Manaus, no Amazonas, de 09 a 12 de novembro. Os objetivos da visita são conhecer a cidade do Norte do País e ver de perto as particularidades do estado, seus produtos e potencialidades para os negócios e outras áreas de cooperação. Na foto acima, o Teatro Amazonas, cartão postal da cidade.

A missão vai contar com os embaixadores da Palestina, Ibrahim Alzeben, da Mauritânia, Wagne Abdoulaye, do Marrocos, Nabil Adhoghi, da Tunísia, Mohamed Hedi Soltani, do Sudão, Abdelmoneim Ahmed Alamin Elhussain, do Egito, Wael Ahmed Kamal Aboul Magd, da Liga dos Estados Árabes, Qais Marouf Kheiro Shqair, e com os encarregados de negócios da embaixada da Jordânia, Mutazz Khasawneh, e da Líbia, Osama Ibrahim Ayad Sawan.

Vão integrar a delegação ainda o chefe da divisão do Oriente Médio do Itamaraty, Leandro Vieira Silva, o vice-presidente Administrativo da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, Mohamed Mourad, e o secretário-geral da entidade, Tamer Mansour.

“Estas visitas abrem espaço para ideias, parcerias e a possibilidade de trocas e investimentos. Ao longo destes anos, e graças às nossas visitas, muitos projetos e parcerias foram iniciados entre os países árabes e o Brasil. Com a presença do secretário-geral da Câmara Árabe, se facilita esta troca e se agilizam os trâmites de cooperação”, declarou Alzeben, que é também decano do Conselho dos Embaixadores Árabes no Brasil.

Para Mansour, as missões conjuntas da Câmara Árabe e o Conselho dos Embaixadores são de extrema importância para promover as relações entre os países árabes e os estados brasileiros individualmente.

“O Amazonas é um estado importante por ser uma porta de entrada aos produtos mais exportados pelos países árabes para o Brasil, como fosfato, fertilizantes e seus derivados, e também por ser o único estado brasileiro que tem uma zona franca que funciona, a Zona Franca de Manaus, que pode ser um gancho para aumentar os investimentos árabes no estado”, disse o secretário-geral.

A programação dos diplomatas inclui reuniões com o governador do estado, Wilson Lima (PSC), com o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto (PSDB), e com o superintendente da Zona Franca de Manaus (Suframa), Alfredo Menezes, além de visita à fábrica da Honda, encontro com o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), Antônio Silva, e participação no seminário “Oportunidades de Negócios e Investimentos entre Manaus e os Países Árabes”.

As reuniões com o governador e o prefeito, segundo Alzeben, abrem portas seguras com empresas e estruturas econômicas do estado. “Com o prefeito também procuraremos estabelecer processos de cidades árabes irmãs com Manaus, capital do verde brasileiro”, informou.

O embaixador que encabeça a delegação disse que espera se encontrar com empresários de diferentes setores produtivos e de serviços amazonenses. “Acredito que as duas partes mais importantes da visita, falando de negócios e parcerias, serão o encontro com empresários e a nossa primeira visita à zona franca, que irá permitir descobrir novos modelos de negócios, ideias inovadoras e abrir uma nova janela para cooperação e parcerias”, afirmou.

A reunião com os empresários na Federação das Indústrias, de acordo com Mansour, servirá para descobrir novos caminhos e oportunidades com produtos da região, como exportação de cosméticos e produtos naturais da Amazônia para ao Oriente Médio e Norte da África e, na outra mão, para promover mercadorias de países árabes como fertilizantes, polietileno e itens como azeite de oliva e tâmaras.

Alzeben informou que os diplomatas pretendem articular visitas de autoridades e empresários árabes ao Amazonas, bem como de autoridades e empresários amazonenses a países árabes.

“O estado do Amazonas tem muitos produtos que ainda são desconhecidos e precisam ser mostrados. Faremos nossa parte. Esta é a melhor maneira de traduzir nossa solidariedade e respeito pelo País e pelo estado do Amazonas. Estamos indo com coração e mente abertos para aprofundar nossas relações e parcerias”, relatou o embaixador.

“Do ponto de vista institucional, a viagem para a Câmara Árabe é fundamental para aproximar as relações com o governo do estado e a prefeitura de Manaus, e nós temos total interesse de , quem sabe ano que vem, realizar uma missão específica do estado para os países árabes”, acrescentou Mansour.

Segundo Alzeben, a visita do presidente Jair Bolsonaro a países árabes no final do outubro abriu ainda mais possibilidades de intercâmbio, favorecendo as exportações e importações, e também os investimentos.

“Abriu espaço para que grandes empresas brasileiras atuem nos países árabes em áreas de construção e obras públicas. Acredito que esta parceria entre países árabes e o Brasil vive um momento de renascimento com crescimento. Dentro do marco desta promissora atmosfera, que considero uma oportunidade ótima, se realiza esta visita ao estado do Amazonas”, destacou. “Politicamente, estamos indo para expressar nossa solidariedade com o Amazonas, ratificar nossa posição de respeito à soberania brasileira e a importância que o mundo árabe em geral sente por este verde estado brasileiro, pulmão do nosso globo”, concluiu.

Fique Informado