Notícias


Dnit diz que tem verba para tráfego na BR-319

Matéria publicada pelo Jornal Acrítica

Wal Lima

Ministro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, disse em fevereiro que o governo do presidente Jair Bolsonaro tem interesse de resolver o impasse da BR-319 e vai concluir a pavimentação da rodovia até o final do primeiro semestre de 2020.

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Trânsito (Dnit) dispõe este ano de um orçamento de R$ 64 milhões para garantir, dentre outras ações, a precária acessibilidade da BR-319, rodovia federal que liga Manaus a Porto Velho (RO).

A informação foi dada ontem pelo superintendente regional substituto do órgão, Carlos
Eduardo, em audiência pública realizada na Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM) sobre a pavimentação da estrada.

Em entrevista concedida em fevereiro deste ano para A CRÍTICA, o ministro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, prometeu aos governadores do Amazonas, Rondônia, Roraima, ao vice-governador do Acre e demais parlamentares dos estados, que "o governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) tem interesse político em resolver o impasse da BR-319 e vai pavimentar a "Rodovia da Integração até o final do primeiro semestre de 2020".

Disse também que o Dnit disponibilizará R$ 100 milhões para o pacote de obras inicial, assim como realizará o licenciamento ambiental, a coleta de fauna e flora e a apresentação de todo o projeto executivo com a elevação da grade da estrada para evitar as alagações e a construção de pontes.

AUDIÊNCIA

Durante a audiência na ALE Blog `` André Marsílio Pres. da Ass. dos Amigos e Defensores da BR 319 "Estamos debatendo o estado da rodovia BR319 hoje por conta da ausência do Estado e da União no passado, que agora estamos tendo consequências no presente.
Por exemplo, temos um trecho de 50 quilômetros que tem licença e que ainda não foi asfaltado.

O fato histórico foi uma irresponsabilidade do Ibama e do Dnit em 2007, onde eles disseram que a BR-319 não era pavimentada, a partir disso apresentamos três estudos e apresentamos um outro na esperança de ser aprovado e garantindo a pavimentação da rodovia".

AM, o deputado Roberto Cidade defendeu a possibilidade da utilização de parte dos recursos recuperados pela Operação Lava Jato, que serão devolvidos ao governo federal para a recuperação da BR-319. Após a reunião, o parlamentar afirmou que o asfaltamento da rodovia depende, dentre outros fatores, de maior "pressão" dos parlamentares do Amazonas ao ministro de Infraestrutura.
"O fato do governo ter incluído a BR-319 no pacote de obras da Amazônia já foi um avanço. Agora precisamos arrumar recursos para que isto vire realidade", disse Cidade.
Como alternativa para conseguir verba do governo federal, o parlamentar defendeu o remanejamento de parte dos R$ 681 milhões recuperados pela Lava-Jato e devolvidos ao Executivo.

O deputado disse que formalizou um pedido por meio de uma moção de apelo ao governo solicitando parte do recurso para a rodovia federal. Para o deputado Adjuto Afonso (PDT), o governo estadual deveria fazer um empréstimo para concluir a BR-319.

Outra proposta seriamos recursos contingenciados da Suframa. `O Estado do Amazonas tem capacidade de endividamento, nós emprestamos para o Prosamim, para a Ponte, para a própria AM-070. O Estado tem capacidade de investimento e na hora que solicitar o empréstimo, tem que dizer os fins",disse.

Previsão para meados de 2020

Na última sexta-feira, o superintendente da Zona Franca de Manaus (Suframa), Alfredo Menezes, afirmou que a previsão do governo federal para início do asfaltamento da BR-319 está entre os meses de maio e junho de 2020, no decorrer do verão amazônico e somente após a entrega total dos serviços na BR-163 - que liga o Pará com as regiões Sul e Centro Oeste do País - com previsão de entrega na primeira quinzena de dezembro deste ano.

Dia 19 de junho, o governador Wilson Lima (PSC) anunciou a entrega do projeto para conclusão da BR-319 ao Palácio do Planalto, solicitando pavimentação do trecho do meio da rodovia que vai do km 177,8 ao km 655,7. Segundo o governo, o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Henrique Canuto, elogiou a agilidade na elaboração do projeto.

Deputado Roberto Cidade quer dinheiro da Lava Jato na recuperação da BR-319

Comentário

POR Flávio Cândido

SÓCIO-DIRETOR DA ARUANÃ TRANSPORTE

`Existe má vontade muito grande' "Nós somos o único país do mundo que tem uma `ex-BR'. Eu acho que a BR aberta, com a população tendo acesso à comunicação somado de uma alta fiscalização do meio ambiente, seria algo bom para todos. A questão é que existe uma má vontade muito grande por parte de pessoas que se dizem ambientalistas, com finalidades que não se sabe que tem atrasando a pavimentação desta rodovia.
Como empresário, digo que temos sido `piotários', porque pioneiros não tem como sermos com a rodovia do jeito que está. Só para Lábrea por exemplo, tiramos em média 32 horas de viagem, quando o normal, se a estrada estivesse boa, seria em 15 horas.
Não tem ponte e nem buraco que aguente, mas seguimos atuando todas as terças, quintas e sábados".

Fique Informado